terça-feira, 11 de julho de 2017

O Encontro Inesperado





Meu pensamento a devagar 
Pensando no meu amor
E quando de repente
me virei
o vi como se fosse um anjo
entrando calmo e devagar 
como se fosse num filme em câmera lenta
veio ao meu encontro
não pude conter meu riso, muito menos meu coração
que acelerado e sem compasso se descompassou
Foi quando meio sem graça ele ficou
Começou a se justificar o porque de estar ali

Sequer o ouvi
Apenas contemplava o presente que naquele dia a vida me dava
De poder contemplar quem sabe uma miragem
Lindo como o dia
Do seu rosto acho que saiam raios de sol
Pois a sala outrora escura
estava com uma iluminação especial
Algo que há tempos eu não via
Até que pisquei os olhos e ele se foi
até hoje não sei se foi miragem ou realidade
Se algum dia o verei de novo.... sem medos, atropelos, justificativas ou desculpas... vindo simplesmente ao meu encontro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário